Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2008 06 Operação Diamante Negro: MPF denuncia 20 pessoas

Operação Diamante Negro: MPF denuncia 20 pessoas

última modificação 11/06/2008 15:30

Ministério Público Federal em Três Lagoas denuncia 20 pessoas por envolvimento no esquema de extração ilegal de madeira nativa para produção e venda de carvão vegetal

O MPF denunciou à Justiça Federal, no final da tarde de ontem (10), 20 pessoas envolvidas no esquema, descoberto na chamada Operação Diamante Negro. Foram denunciados 13 policiais rodoviários federais pelos crimes de concussão, corrupção passiva, facilitação de contrabando e descaminho e formação de quadrilha. Também foram denunciados, por corrupção ativa, empresários que se valiam do esquema e pessoas que intermediavam as negociações.

Há evidências que a exigência de propina por policiais rodoviários federais do Posto da Polícia Rodoviária Federal em Paranaíba/MS é praticada há vários anos, fato este que levou o referido posto policial a ser apelidado de "posto de pedágio" ou "posto do cinquentão".

A investigação da quadrilha começou em junho de 2007. O carvão produzido ilegalmente e em larga escala tinha como destino siderúrgicas em Minas Gerais e São Paulo e escoava livremente com a facilitação de passagem por policiais rodoviários federais do posto de Paranaíba (MS). Segundo apurado, a quadrilha implantou inúmeras carvoarias clandestinas. A extração de madeira nativa ocorreu até mesmo em áreas de preservação ambiental, tendo sido seu transporte e venda realizados sem os documentos necessários (Documento de Origem Florestal - DOF) ou com documentos falsos.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento