Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2008 09 Encontro Nacional de Procuradoras e Procuradores dos Direitos do Cidadão é destaque no Interesse Público

Encontro Nacional de Procuradoras e Procuradores dos Direitos do Cidadão é destaque no Interesse Público

última modificação 08/09/2008 15:13

Encontro Nacional aconteceu em Belém de 26 a 28 de agosto. Participantes redigiram a Carta de Belém, que apresenta os principais pontos de atuação dos PRDC no país.

Procuradores da República que atuam em defesa dos direitos do cidadão no país reuniram-se em Belém (PA) para traçar metas de atuação. A preocupação com os crimes que ferem a dignidade humana, principalmente naquele estado, foi destaque nas discussões. Mas os procuradores se dedicam a varias áreas sociais como saúde, educação, alimentação, moradia, idosos, previdência. O que pode ser visto em uma das reportagens do Interesse Público, clique aqui para conferir. Ao final do encontro, os participantes divulgaram a Carta de Belém, clique aqui para ler o documento na íntegra.

O Interesse Público mostrou, ainda, a quarta e última reportagem da série sobre a região amazônica, tentando responder se é possível conciliar o desenvolvimento com a preservação ambiental. A reportagem Amazônia do Futuro mostra a importância dos projetos sustentáveis para a Floresta Amazônica, o Rio Amazonas e afluentes e a população local.

O uso de interceptação telefônica não-autorizada foi tema de discussões durante toda a semana, e no Interesse Público não foi diferente. No destaque estiveram órgãos públicos importantes como o Supremo Tribunal Federal. O Ministério Público Federal teve que se pronunciar sobre a investigação em andamento no Distrito Federal e sobre a importância do uso desse recurso para se combater o crime, além da responsabilidade dos agentes públicos.

No programa, a sociedade teve mais uma vez a oportunidade de refletir sobre a vida no Supremo Tribunal Federal. Várias instituições, contra e a favor ao aborto de fetos com anencefalia (ausência total ou parcial do cérebro), apresentaram o entendimento que têm sobre a possibilidade de descriminalização dessa prática. O Ministério Público Federal acompanhou as audiências públicas e deve dar parecer sobre o tema antes do julgamento final do processo.

Clique aqui para conferir as reportagens do programa Interesse Público de 5 de setembro.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento