Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2009 12 MPF/MS: Operação Bras-Bol apreende 240 mil reais em mercadorias em Corumbá

MPF/MS: Operação Bras-Bol apreende 240 mil reais em mercadorias em Corumbá

última modificação 18/12/2009 11:05

Operação conjunta envolveu 130 homens e resultou na apreensão de setenta toneladas de produtos contrabandeados

O balanço final da operação Bras-Bol, realizada na terça (15), em Corumbá, revela as dimensões do contrabando na fronteira do Brasil com a Bolívia. Foram apreendidos 240 mil reais em mercadorias, o que corresponde a 120 mil reais em impostos sonegados. A maior apreensão foi de 75 mil latas de cerveja destinadas à exportação, com proibição de venda no mercado nacional. Não foram encontradas drogas ou armas.

Cento e trinta homens foram mobilizados para cumprimento de mandados judiciais de busca e apreensão, em mais de vinte pontos de distribuição ilegal de produtos provenientes de crimes. Os mandados foram requeridos pelo Ministério Público Federal e Ministério Público de Mato Grosso do Sul e cumpridos com o deslocamento de auditores da Receita Federal de outros estados para Mato Grosso do Sul.

Para o procurador da República Wilson Rocha Assis "a operação atende a um clamor nacional por fiscalização mais efetiva da fronteira Brasil-Bolívia e reafirma a presença das instituições públicas na região".

A operação envolveu Ministério Público Federal, Ministério Público de Mato Grosso do Sul, Receita Federal, Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil e Receita Estadual.

No dia seguinte à operação, o procurador reuniu-se com o cônsul da Bolívia em Corumbá, Juan Carlos Merida Romero, para esclarecer o objetivo e o modo de condução da operação. O cônsul elogiou o desprendimento e a boa vontade do Ministério Público Federal na colaboração com a comunidade boliviana. "Houve respeito ao marco legal dos direitos humanos universais, sem violência física ou ameaças", afirmou.

Operação prossegue

A Receita Federal continua no trabalho de lavratura dos autos de infração, para qualificação dos responsáveis pelas mercadorias. Em seguida, os documentos serão encaminhados à Polícia Federal para instauração de inquérito. Por fim, as informações seguem para o Ministério Público Federal, que poderá oferecer denúncia contra os envolvidos.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento