Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2010 05 Justiça aceita denúncia do MPF contra organização voltada ao tráfico internacional de drogas

Justiça aceita denúncia do MPF contra organização voltada ao tráfico internacional de drogas

última modificação 25/05/2010 17:24

14 pessoas, sendo um policial militar, foram denunciadas. A droga, negociada no Paraguai, era enviada para o estado de São Paulo.

A Justiça Federal de Ponta Porã recebeu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra catorze pessoas, acusadas de integrarem organização criminosa voltada ao tráfico internacional de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai. Entre os denunciados, dois paraguaios e doze brasileiros.

A quadrilha contava com o auxilio de um policial militar e foi descoberta e desarticulada por meio de uma investigação feita pela Polícia Federal (PF). A maconha era negociada e transportada da cidade paraguaia de Capitan Bado para Coronel Sapucaia e Amambai, em Mato Grosso do Sul. De Amambai, a droga era enviada, através de estradas vicinais, para o estado de São Paulo.

Por meio de monitoramento telefônico, foi possível impedir três remessas da droga, uma em 17 de abril e outras duas em 5 e 22 de junho de 2009. Foram apreendidas, respectivamente, 510, 460 e 125 quilogramas, o que totaliza mais de uma tonelada de maconha.

A apreensão realizada em 5 de junho de 2009 foi consequência de denúncia feita pela esposa de um dos traficantes. Ela queria assumir sozinha o esquema de distribuição de entorpecente e noticiou à Polícia Militar e à Policia Rodoviária Federal a ocorrência do tráfico de drogas, o que resultou na prisão de seu marido e do irmão dele.

Segundo a denúncia do MPF, a organização era extremamente bem articulada. Há indícios de que os criminosos tinham contato com os produtores paraguaios, além de negociar com outros traficantes de Mato Grosso do Sul, o que resultava em remessas de até meia tonelada de maconha por vez.

Por se tratar de uma organização criminosa influente e bem articulada, o MPF solicitou à Justiça a prisão preventiva dos denunciados, o que foi deferido.

Referência processual na Justiça Federal de Ponta Porã: 2009.60.05.004722-1

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento