Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2010 09 MPF/MS: TAC com supermercado de Corumbá prevê aplicação de 280 mil reais

MPF/MS: TAC com supermercado de Corumbá prevê aplicação de 280 mil reais

última modificação 10/09/2010 15:13

A maior rede de supermercados do município deve reparar dano coletivo aos consumidores por irregularidades encontradas em fiscalização com doação de equipamentos e materiais ao poder público e adequação de todas as lojas

O Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul e o Ministério Público Estadual (MP/MS) firmaram nesta tarde um Termo de Ajustamento de Conduta com rede de supermercados e o Município de Corumbá. O acordo prevê, além da adequação das instalações dos supermercados (com investimento de cerca de 230 mil reais), a aplicação de quase 50 mil reais na implantação de um programa de esterilização cirúrgica (castração) de cães e gatos do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e na aquisição de equipamentos para a Vigilância Sanitária de Corumbá.

O valor é uma compensação pelos danos morais coletivos causados aos consumidores por irregularidades identificadas nos supermercados da rede. Inspeção realizada em junho de 2010 constatou deficiências graves de higiene e limpeza, armazenagem inadequada de alimentos e a não afixação de preços em mercadorias.

Compromissos

No acordo, a empresa, que é a maior do ramo em Corumbá, assumiu o compromisso de corrigir, em todas as suas lojas, as irregularidades relativas ao armazenamento, exposição e manipulação de produtos perecíveis e de promover a correta afixação de preços nas mercadorias expostas à venda.

Além disso, o supermercado deve doar equipamentos, medicamentos e insumos ao Centro de Controle de Zoonoses de Corumbá/MS, para implementação de programa de esterilização cirúrgica de animais, e equipamentos ao órgão municipal de Vigilância Sanitária, necessários à realização das fiscalizações.

Já a Prefeitura de Corumbá, em contrapartida, deve implementar e dar continuidade ao programa de esterilização de cães e gatos e fornecer equipamentos necessários à Vigilância Sanitária, no valor aproximado de sete mil reais. A prefeitura deve, ainda, realizar fiscalizações periódicas nos estabelecimentos comerciais de Corumbá/MS, por intermédio dos órgãos municipais de Vigilância Sanitária e do Procon.

Inspeção

No dia 30 de junho de 2010, foi realizada inspeção pelo Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MP/MS), Procon e Vigilância Sanitária na rede de supermercados. Entre as irregularidades encontradas estão a armazenagem inadequada de produtos perecíveis, precárias condições de higiene e limpeza e equipamentos com ferrugem, restos de alimentos e sujeira.

A fiscalização verificou, ainda, que as câmaras frias para armazenamento de carnes estavam em condições de higiene inadequadas e diversos produtos armazenados no interior delas estavam descongelados. Também foram constatados problemas quanto à afixação de preços nas mercadorias. Não havia equipamento de leitura ótica para consulta de preços pelos consumidores.

TAC

O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) é uma medida extrajudicial importante na atuação do Ministério Público. Por meio do TAC, as partes se comprometem a cumprir determinadas ações, de forma a resolver o problema que estão causando ou a compensar danos e prejuízo já causados.

Se uma das partes desrespeitar o acordo, não cumprindo com as obrigações que assumiu, o Ministério Público pode entrar com pedido de execução na Justiça, para obrigar a parte ao cumprimento do que foi ajustado.

Matéria relacionada: Ministério Público constata irregularidades em supermercado de Corumbá (MS)

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento