Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2010 09 MPF quer mudanças no autódromo de Campo Grande

MPF quer mudanças no autódromo de Campo Grande

última modificação 17/09/2010 17:49

Caso medidas não sejam acatadas, futuros eventos como Fórmula Truck e Fórmula-3 Sul Americana poderão ser suspensos

O Ministério Público Federal (MPF/MS) recomendou que a Prefeitura Municipal de Campo Grande tome providências para regularizar a realização da Stock Car, que acontece no domingo (19). As principais medidas são a proibição de vendas e oferecimento de bebidas alcoólicas para consumo nas proximidades do evento e orientação aos organizadores da Stock Car a não verificar nem coletar os ingressos fora do autódromo e junto aos carros, mas realizar a atividade próximo à entrada das arquibancadas e de forma pessoal.

Outra medida recomendada foi a a construção de um muro de alvenaria de 1.500 metros de extensão e dois metros de altura ao longo do autódromo entre as arquibancadas e as vias de acesso e de estacionamento. A construção do muro já havia sido assumida pela prefeitura em 14 de junho deste ano, mas até agora ainda nem começou a ser realizada.

A Prefeitura tem prazo de dez dias úteis para prestar informações sobre as providências que foram ou serão adotadas. Caso a Recomendação não seja acatada, o MPF poderá ajuizar ação para suspender a realização de futuros eventos no Autódromo Internacional de Campo Grande, como a Fórmula Truck, Fórmula 3 Sul Americana e a própria Stock Car.

Irregularidades

Segundo relatório da Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante a realização da Fórmula Truck 2010, houve engarrafamento de 4,4 quilômetros de extensão nas proximidades do Autódromo Internacional de Campo Grande, devido à distribuição de panfletos e à movimentação dos organizadores do evento, que paravam os motoristas do lado de fora do autódromo para informar a localização do estacionamento.

Além disso, a sinalização para informar os acessos aos camarotes foi insuficiente, causando lentidão nos portões. Também não foram disponibilizadas quatro faixas na área interna para possibilitar a entrada dos veículos com maior rapidez. Não houve, ainda, controle no portão de saída dos camarotes, permitindo que os veículos utilizassem uma via não autorizada para entrar na rodovia, o que gerou maior congestionamento.

Outra irregularidade durante a Fórmula Truck foi a sinalização insuficiente. Diversos veículos passaram do local de acesso e tiveram de realizar retorno sobre a via, colocando em risco a segurança do trânsito, pois esse trecho da rodovia possui um pequeno aclive, apresentando pouca visibilidade aos motoristas.

O artigo 2º da lei nº 11.705/2008 proíbe a venda varejista ou o oferecimento de bebidas alcoólicas para consumo local em áreas de domínio ou com acesso direto a rodovia federal. Entretanto, a PRF informou que, em fiscalização realizada na Fórmula Truck, expediu 116 autuações e quatro pessoas foram encaminhadas por embriaguez ao volante.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento