Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2010 12 Blal Yassine Dalloul, chefe do MPF/MS, é promovido a procurador regional da República

Blal Yassine Dalloul, chefe do MPF/MS, é promovido a procurador regional da República

última modificação 29/01/2013 15:46

Depois de 25 anos em MS, ele irá atuar junto à 2ª instância da Justiça Federal, em Brasília

O procurador-chefe da Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul (PR/MS), Blal Yassine Dalloul, foi promovido a procurador regional da República da 1ª Região, em Brasília. A promoção, consumada pelo critério antiguidade, foi decidida em sessão do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) do último dia 7.

A atuação do procurador-chefe foi destacada por diversos conselheiros. O subprocurador-geral da República, Aurélios Rios, enfatizou: "Blal Yassine Dalloul é um dos colegas mais extraordinários que eu conheço, tanto do ponto de vista profissional como no pessoal. Foi procurador-chefe durante muito tempo, e não só um procurador-chefe atuante mas um colega com enorme capacidade de harmonizar e se tornar notavelmente admirado. Faço absoluta questão de fazer esta indicação".

Ratificando a indicação de Aurélio Rios, os conselheiros Eugênio Aragão, Rodrigo Janot, Sandra Cureau, Deborah Duprat e o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, indicaram Blal Dalloul por sua "significativa produção e notável atuação nas diversas áreas e atividades do Ministério Público Federal".

Balanço positivo

O procurador faz um balanço positivo de suas gestões à frente da Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul. "Deus abençoou enormemente nossas iniciativas e decisões. Em todo o estado o MPF possui instalações físicas dignas, excelentes condições estruturais de trabalho, e, o mais importante, um quadro de recursos humanos qualificado e excelente. Não por acaso, o MPF em Mato Grosso do Sul é dos mais conceituados em todo o País, como sempre ouvi nas andanças por todo o Brasil e conforme dito expressamente pelo procurador-geral da República e pela vice-procuradora-geral da República em recente visita à nossa capital."

"Deixar essa casa, não é tarefa das mais fáceis mas a carreira assim exige, pois a promoção determina a mudança de endereço funcional. Na Procuradoria Regional da República da 1ª Região, em Brasília, outros desafios serão apresentados mas o espírito ministerial, que me revigora, manterá acesa a chama da justiça que os membros do MPF devem manter incessante em qualquer grau de atuação. Com a consciência em paz, sensação de dever cumprido e a proteção celestial, espero poder seguir."

O procurador da República Ramiro Rockenbach foi eleito pelos pares e indicado ao Procurador-Geral da República para assumir a chefia administrativa do MPF em Mato Grosso do Sul. Ramiro já atuou em Dourados e hoje responde pelo ofício do patrimônio público e social. Ele é membro da Coordenação Executiva da Rede de Controle da Gestão Pública no estado. Pedro Paulo Grubits foi o indicado para ser o procurador-chefe substituto.

25 anos de MPF

Blal Yassine Dalloul nasceu em Campo Grande (MS) em 1961. Ele começou sua carreira no Ministério Público Federal em 21 de junho de 1985, após ser aprovado para o cargo de técnico administrativo.

Ingressou na carreira de procurador da República em 10 de junho de 1996. Sua primeira lotação foi no MPF em Presidente Prudente (SP). A partir de março de 1997, passou a atuar na Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul. Lotado inicialmente no ofício criminal, em dois meses foi indicado pelos colegas para o que seria seu primeiro período no cargo de procurador-chefe.

Na época, o MPF/MS tinha cinco procuradores da República para atendimento das demandas de todo o estado. Blal Dalloul coordenou, então, a execução de uma reformulação administrativa, que incluiu a ampliação da antiga sede da Rua da Paz e o "Projeto 100% MPF", com a exoneração dos ocupantes de cargos comissionados e ampliação do quadro de servidores.

Durante o trabalho de reestruturação administrativa feito pela Instituição em 2005, os estudos e sugestões apresentadas pelo procurador-chefe em MS deram resultados. O trabalho foi apresentado à Procuradoria Geral da República, que o aprovou em relação ao grupo da PR/MS, com pequenas modificações, em março de 2006. Ele serviu de base para a reestruturação do Ministério Público Federal neste estado, que aconteceria em outubro de 2006, com a criação de chefias, núcleos, coordenadorias e assessorias.

 

Gestão inovadora

Blal foi eleito para exercer a chefia administrativa da Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul por quatro gestões - de 1997 a 2002 e a partir de 2005. Suas gestões foram especialmente marcadas pela instalação das Procuradorias da República nos Municípios de Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã e Corumbá, além da aquisição de sedes próprias para as três últimas.

Seu maior feito administrativo foi a aquisição do atual edifício-sede da PR/MS, inicialmente alugado em 2005. Para conseguir os valores necessários, foi preciso atuar junto à bancada federal de Mato Grosso do Sul. Após exaustivas negociações, em maio de 2007 o empenho dos recursos foi autorizado. Em 11 de janeiro de 2008 consumou-se a aquisição do edifício-sede da PR/MS, situado em área de 4.000 metros quadrados, na região central de Campo Grande. Os recursos vieram quase que integralmente de emendas parlamentares, com ônus de pequeníssima monta para o MPF (2% do valor da aquisição).

Um feito pessoal e institucional de porte, que foi reconhecido pelo procurador-geral da República, quando de sua visita à PR/MS, em 23 de junho de 2008, para a confraternização pela aquisição das sedes próprias da PR/MS e das PRM's de Corumbá, Três Lagoas e Ponta Porã. Para Blal Yassine Dalloul "meu grande feito, nesse tempo todo, é que eu não me senti crescendo sozinho. Os momentos de comemoração e ansiedade eu compartilhei com todos. Tenho como lema jamais avançar sozinho nesse sacerdócio que, para mim, é o Ministério Público Federal".

Atuação processual

Em Mato grosso do Sul, Blal Dalloul teve atuação em diversos casos criminais de relevância, tendo também atuado, de 1999 a 2002, em um dos ofícios da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, mais precisamente a relativa às pessoas com deficiência, tendo sido agraciado, no ano de 2002, com o IX Prêmio Marçal de Souza de Direitos Humanos, considerada a maior honraria da área no Estado.

Ele foi procurador regional eleitoral nos anos de 2003 e 2004, tendo-lhe sido outorgado, em razão de seu extraordinário desempenho no período, o Diploma do Mérito Eleitoral, reconhecimento mais significativo da Justiça Eleitoral aos que se destacam no seu ofício.

Clique aqui para ler entrevista do procurador da República Blal Yassine Dalloul.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento