Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2011 05 MPF/MS: Quadrilha de servidores públicos e empresários fraudava licitações em Ladário

MPF/MS: Quadrilha de servidores públicos e empresários fraudava licitações em Ladário

última modificação 16/05/2011 09:39

Em três anos, prejuízo estimado em mais de meio milhão de reais. Prisões, buscas e apreensões ocorrem em Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul.

Sobrepreço, superfaturamento, direcionamentos e fraudes em licitações, conluio entre empresas e montagem de procedimentos licitatórios. Investigação iniciada pelo Ministério Público Federal em Corumbá (MS) desvendou um esquema que causou prejuízos estimados em mais de meio milhão de reais aos cofres da União. A Polícia Federal, com auxílio da Controladoria Geral da União, cumpre neste momento 7 mandados de prisão temporária e 26 mandados de busca e apreensão, nos municípios de Ladário, Corumbá, Dourados e Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, e em municípios do Paraná e Rio Grande do Sul. 

As investigações iniciaram na Procuradoria da República no município de Corumbá, a partir de suspeitas de irregularidades na aplicação de recursos federais destinados à merenda escolar dos estudantes da rede municipal de ensino de Ladário, município na fronteira do Brasil com a Bolívia. 

A partir de requisição do MPF, foi instaurado inquérito policial na Delegacia da PF em Corumbá para investigação dos crimes de corrupção, fraudes em licitações, falsificação de documentos públicos e formação de quadrilha. 

A Controladoria Geral da União, atendendo solicitação do MPF, também realizou fiscalização nas licitações e contratos da Prefeitura de Ladário, dos anos de 2008, 2009 e 2010, que envolviam recursos federais, identificando irregularidades em todos os procedimentos analisados. Sobrepreço, superfaturamento, direcionamentos e fraudes em licitações, conluio entre empresas e montagem de procedimentos licitatórios foram algumas das ilicitudes encontradas, não apenas nas aquisições de gêneros alimentícios para a merenda escolar, mas em todas as áreas investigadas (educação, saúde, saneamento básico, infraestrutura e habitação).

 Os elementos colhidos nas investigações já apontam um prejuízo, até este momento, de mais de meio milhão de reais aos cofres da União.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

 

Ações do documento