Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2011 08 MPF faz expedição no Pantanal para levantar situação de populações tradicionais

MPF faz expedição no Pantanal para levantar situação de populações tradicionais

última modificação 23/08/2011 10:50

Prioridade é verificar condições de acesso à saúde, cidadania e educação. Durante três dias serão percorridos mais de 700 km no Rio Paraguai.

O Ministério Público Federal (MPF) realiza nesta semana uma visita às populações tradicionais de Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul. Serão visitadas as comunidades situadas entre a cidade de Corumbá e a Aldeia Uberada, dos guatós. O objetivo é avaliar as condições de vida das comunidades e o acesso a atendimento médico básico, educação, cidadania e transporte hidroviário.

A viagem será realizada entre os dias 24 e 26 de agosto e percorrerá um trajeto de 700 quilômetros de barco no Rio Paraguai. A expedição contará com o apoio e a participação de vários órgãos públicos. Farão parte da diligência representantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), Superintendência do Patrimônio da União em Mato Grosso do Sul (SPU/MS), Fundação Nacional do Índio (Funai), Polícia Militar Ambiental (PMA) e Polícia Federal (PF).

Múltiplas ações

Nas visitas, serão coletadas informações sociais, culturais, econômicas e ambientais que servirão à elaboração de um estudo antropológico que o MPF desenvolve sobre os povos tradicionais do Pantanal. O levantamento subsidiará ações específicas para atender as reais demandas da população.

Também será realizado o convite oficial às comunidades para participar do I Fórum “Povos Tradicionais do Pantanal de Mato Grosso do Sul – Os saberes tradicionais e a conservação do Pantanal”.O evento - realizado pelo MPF, Embrapa e Faculdade Salesiana de Santa Teresa - acontecerá nos dias 25 e 26 de outubro em Corumbá.

A diligência promoverá o registro de armas de fogo; a regularização fundiária das áreas ocupadas pelas comunidades ribeirinhas, com a inscrição das ocupações junto à SPU/MS; a entrega de bens doados pela Receita Federal; e o levantamento de assinaturas para a criação de Reserva Extrativista ou Reserva de Desenvolvimento Sustentável no Pantanal.

A viagem também objetiva a identificação de eventuais pontos de conflito pela posse da terra e exploração de recursos naturais entre as comunidades ribeirinhas e Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN's) ou propriedades rurais.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Su
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento