Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2011 10 MPF/MS: Povos do Pantanal se reúnem em Corumbá para fórum

MPF/MS: Povos do Pantanal se reúnem em Corumbá para fórum

última modificação 26/10/2011 11:27

Evento, que segue durante toda esta quarta-feira, debate vida no Pantanal e preservação ambiental em Mato Grosso do Sul

MPF/MS: Povos do Pantanal se reúnem em Corumbá para fórum

Apresentação de dança tradicional na abertura do Encontro

Na noite de ontem (25) aconteceu, em Corumbá(MS), a abertura do 1º Fórum "Povos Tradicionais do Pantanal de Mato Grosso do Sul – Os saberes tradicionais e a conservação do Pantanal". O encontro reuniu mais de 300 pessoas no auditório da Faculdade Salesiana de Santa Teresa para debater políticas públicas específicas para a região.

Na cerimônia de abertura, o procurador da República Wilson Rocha Assis convidou todos a participar ativamente do fórum. “Não queremos que este encontro seja sobre os povos tradicionais, mas dos povos tradicionais, de todos vocês que vivem no Pantanal, que sabem, na prática, o que é preservação ambiental e que precisam se unir para enfrentar juntos os desafios de viver nesse ecossistema tão complexo”. 

A abertura contou com apresentação do grupo Comitiva Pantaneira, de Ladário - meninos e meninas de 7 a 14 anos que apresentaram músicas e danças tradicionais de Mato Grosso do Sul. Na sequência, o subprocurador-geral da República Aurélio Rios ministrou palestra sobre a história e a importância dos povos tradicionais no Brasil contemporâneo.

O evento, realizado pelo Ministério Público Federal (MPF), Embrapa Pantanal e Faculdade Salesiana de Santa Teresa, segue com palestras e debates durante toda esta quarta-feira (26). O Fórum conta com o apoio do Exército e da Marinha, das Prefeituras de Corumbá e Ladário, além da Superintendência Estadual do Ministério da Pesca e Aquicultura. 

Programação

Hoje a programação se inicia conta com as seguintes palestras: "Os desafios da etnoconservação no Pantanal de Mato Grosso do Sul", com Wilson Rocha Assis - procurador da República; "Diversidade cultural e povos tradicionais no Pantanal de MS – os desafios da sustentabilidade e a valorização dos saberes tradicionais como reconhecimento de direitos", com Antonio Urquiza, professor de antropologia da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e coordenador do programa Rede Saberes.

Ainda pela manhã acontecem as explanações "Vale (Des)Encantado: trabalho feminino e estratégias de resistência na Comunidade de Antonio Maria Coelho", com a pesquisadora Aldalgiza Campolin, da Embrapa Pantanal; e "Pantaneiros-cidadãos: diferentes formas de reprodução social - Populações tradicionais e uso dos recursos naturais pelos povos ribeirinhos", com a pesquisadora Cristhiane Oliveira da Graça Amâncio, da Embrapa Agrobiologia.

No período da tarde, a programação será retomada às 13h30, com as palestras "Experiência da educação no Pantanal", com o professor Gilson Lima Domingos, da Secretaria Municipal de Educação, e André Luiz Siqueira, da ONG Ecoa e "Comunidades Tradicionais no Pantanal e Unidades de Conservação - Trilhando caminhos possíveis", com Fernando Franscisco Xavier, representante regional do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Sociobiodiversidade Associada a Povos e Comunidades Tradicionais do ICMBio.

A partir das 15h30 haverá relatos de experiências dos representantes de povos tradicionais presentes e a plenária final. A programação será encerrada com uma apresentação cultural.

Paralelamente ao Fórum, acontece o Encontro das Crianças do Pantanal, espaço lúdico destinado à livre expressão das crianças e jovens que vivem no Pantanal, com prática de esportes, pintura, música e desenvolvimento de audiovisual sobre suas percepções da natureza, anseios e perspectivas de futuro.

 

IMG_8012 -800x533-_cr.jpg

 

Clique aqui para ver mais fotos.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

 

 

 

Ações do documento