Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2012 05 Operação conjunta do MPF, PF, MP/MS e CGU investiga fraudes em licitações na Prefeitura de Corumbá

Operação conjunta do MPF, PF, MP/MS e CGU investiga fraudes em licitações na Prefeitura de Corumbá

última modificação 01/06/2012 11:53

Prisões, buscas e apreensões e conduções coercitivas ocorrem em Corumbá, Ladário e Campo Grande

A Operação “Decoada”, deflagrada nesta manhã pela Polícia Federal, desarticula grupo criminoso que atuava na Prefeitura de Corumbá. Estão sendo cumpridos, desde o início da manhã, 4 mandados judiciais de prisão temporária, 36 mandados de busca e apreensão e 28 mandados de condução coercitiva. A decisão, da 1ª Vara Federal de Corumbá, também determina o afastamento cautelar das funções de 8 servidores municipais. Participam dos trabalhos cerca de 100 Policiais Federais, 16 servidores da Controladoria-Geral da União e 4 Policiais da Força Nacional de Segurança Pública.

As investigações, conduzidas em conjunto pelo Ministério Público Federal, Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Ministério Público Estadual há cerca de um ano, apontam a ocorrência de fraudes e direcionamentos em licitações, corrupção, falsidades, desvio de recursos públicos e pagamento de propinas, com o envolvimento de servidores públicos municipais e empresários. As licitações e contratos suspeitos de fraudes envolvem milhões de reais em recursos federais, do Sistema Único de Saúde, da Educação Básica e de obras de infraestrutura.

A operação foi batizada de “Decoada” em analogia ao fenômeno natural que ocorre na planície pantaneira no auge da cheia, quando a água passa a deixar toda a vegetação submersa e essa matéria orgânica entra em processo de decomposição por  bactérias. Esse processo consome todo o oxigênio presente na água, liberando dióxido de carbono e deixando os peixes suscetíveis a ataques de predadores (ao subirem à superfície para tentar absorver o oxigênio) ou causando a morte em massa dos peixes por asfixia.

A analogia com a operação decorre da asfixia experimentada pela população corumbaense e ladarense, em virtude do desvio e mal uso do dinheiro público que deveria ser aplicado em Educação, Saúde e Infraestrutura dos municípios, em prejuízo à população que vive neste municípios.

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 9297-1903
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.gov.br
ascom@prms.mpf.gov.br
www.twitter.com/mpf_ms

 

 

Ações do documento