Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2015 04 MPF e MPT realizam ciclo de palestras sobre os impactos do uso de agrotóxicos

MPF e MPT realizam ciclo de palestras sobre os impactos do uso de agrotóxicos

última modificação 28/04/2015 15:05

Evento acontece dia 12 de maio em Campo Grande/MS

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) realizam no dia 12 de maio, terça-feira, o ciclo de palestras “Agrotóxicos: Uso, impactos no Meio Ambiente e reflexos na Saúde Pública”. O evento acontece no auditório da Procuradoria da República em Mato Grosso do Sul (Avenida Afonso Pena, nº 4444. Campo Grande/MS) das 14h às 17h30. 

No encontro, pesquisadores e membros do Ministério Público debaterão os impactos ambientais e sociais do uso de agrotóxicos e boas práticas para a utilização adequada dos defensivos agrícolas. Ao todo, serão quatro pequenas palestras sobre casos concretos. 

O evento, gratuito e aberto ao público, é limitado a 100 inscrições, que podem ser feitas na hora. Haverá emissão de certificado de 4h/aula.

O ciclo de palestras acontece em comemoração ao primeiro ano da implantação no estado da Comissão de Combate aos Impactos de Agrotóxicos em Mato Grosso do Sul. 

--

Abaixo, confira a programação completa do evento:

PROGRAMAÇÃO

  • 14:00 – Abertura
  • 14:15 - Os efeitos dos agrotóxicos na saúde humana 

                  Wanderlei Pignati (UFMT) 

  • 15:00 - O impacto dos agrotóxicos na Bacia do Juruena 

                  Leomar Daroncho (MPT-MT) 

  • 15:45 - Intervalo 
  • 16:00 - Resgate de boas práticas agrícolas para a redução do uso de agrotóxicos

                  Adriano Riesemberg (ADAPAR - Agência de Defesa Agropecuária do Paraná ) 

  • 16:45 - Programa Alimento Sem Risco 

                 Greicia Malheiros (MPE-SC) 

  • 17:30 - Encerramento
 
--

O USO DE AGROTÓXICOS

Dados gerais

Números do Sindicato Nacional para Produtos de Defesa Agrícola (Sindage) indicam que cada brasileiro consome o referente a 5,2 litros de agrotóxicos ao longo do ano, o que coloca o Brasil no posto de maior consumidor do planeta. 

A cada ano, cerca de 500 mil pessoas são contaminadas pelo produto, segundo o Sistema Único de Saúde (SUS) e estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). Apurações do Comitê da Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e Pela Vida em Mato Grosso do Sul revelam ainda que continuam em uso no Brasil 14 produtos que foram condenados em outros países e estão sendo retirados do mercado internacional.

Riscos ao meio ambiente e saúde

Os agrotóxicos, independentemente de seu método de aplicação, possuem grande facilidade de se dispersar no meio ambiente. Conforme alerta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o uso intenso de agrotóxicos pode causar danos ao meio ambiente, como a degradação e a contaminação do solo, água, fauna e flora, em alguns casos de forma irreversível. 

Em relação à saúde, segundo pesquisas, os ingredientes ativos presentes nos agrotóxicos podem causar esterilidade masculina, distúrbios neurológicos, respiratórios, cardíacos, pulmonares, nos sistemas imunológico e na produção de hormônios, além de má formação fetal e desenvolvimento de câncer.

 

--

Assessoria de Comunicação Social 
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265 / 
(67) 3312-7283 / 9142-3976
www.prms.mpf.mp.br
PRMS-ascom@mpf.mp.br
www.twitter.com/mpf_ms

Ações do documento