Você está aqui: Página Inicial Serviços Sala de Imprensa Notícias 2015 11 MPF/MS consegue condenação de traficante que tentou matar PRFs em perseguição policial

MPF/MS consegue condenação de traficante que tentou matar PRFs em perseguição policial

— registrado em: ,
última modificação 13/11/2015 16:40

Homem transportava drogas e, após furar bloqueio na BR-262, disparou contra policiais. Condenado era foragido da Justiça desde 1998.

MPF/MS consegue condenação de traficante que tentou matar PRFs em perseguição policial

Tribunal do Júri foi realizado ontem em Campo Grande. Foto: PRF/MS

Ontem (12), o Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso do Sul conseguiu a condenação do traficante Laudelino Ferreira Vieira a mais de 22 anos de prisão. O homem, em 2010, efetuou mais de 10 tiros contra equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que fazia fiscalização de rotina na BR-262, próximo ao município de Terenos.

Laudelino, acompanhado de seu comparsa, Lauro Moreira dos Santos, trazia drogas da Bolívia para Campo Grande em uma motocicleta quando os policiais deram ordem de parada para fiscalização. Os dois furaram o bloqueio policial e foram perseguidos por duas viaturas da PRF. O condenado sacou uma arma de fogo de sua mochila e começou a disparar contra os policiais, que revidaram.

A troca de tiros só cessou quando os criminosos foram baleados e pararam a motocicleta. Ainda ferido, Laudelino tentou atirar contra os PRFs, mas foi contido pela polícia. Os dois foram presos em flagrante e encaminhados para atendimento hospitalar. 

Na mochila que carregavam, jogada na rodovia durante a fuga, foram encontrados 5,606 kg de cocaína, além de folhas de coca. A arma utilizada por Laudelino contra os policiais, calibre 9 milímetros, é de uso restrito da polícia e ele apresentou documentos falsos à PRF, com sua foto, mas em nome de Jairo Santos.

No Tribunal do Júri, o conselho de sentença condenou o réu por todos os crimes denunciados pelo MPF: tentativa de homicídio qualificado, tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de uso restrito e uso de documentos falsos (RG e CNH). A condenação foi de 22 anos, 9 meses e 12 dias de reclusão, além do pagamento de 1658 dias-multa.

Fugitivo da polícia

Além de traficante, Laudelino possuía extensa folha criminal e, desde 1998, era fugitivo da polícia. O réu já foi condenado por liderar quadrilha e roubo de veículos, além de ser chefe do bando que roubou três aeronaves de uma empresa de táxi aéreo na cidade de Corumbá, em janeiro de 2004. Na ocasião, o piloto e empresário Luiz Fernandes de Carvalho, de 39 anos, foi assassinado com um tiro no peito. 

O bando liderado por Laudelino também é apontado como responsável pelo roubo de 36 veículos entre 2005 e 2006, no Brasil, além de outros 31 roubos de carros em cidades da Bolívia.

Referência Processual na Justiça Federal de Campo Grande: Autos nº 0000429-04.2011.4.03.6000

 

 

 

  --

Assessoria de Comunicação Social 
Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul
(67) 3312-7265/ 7283
www.prms.mpf.mp.br
PRMS-ascom@mpf.mp.br
www.twitter.com/mpf_ms

 

Ações do documento